Translate

terça-feira, maio 05, 2015

Style & Fashion Inspiration - Met Gala 2015

Pode não parecer (dada a exuberância, o exibicionismo ou a ostentabilidade da coisa) mas a Met Gala, no Costume Institute do Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque é uma gala de beneficência para as instituições culturais da cidade. Mas quer-se assim; exuberante, exibicionista e repleta de ostentação. Este ano a inspiração era a China e a cultura chinesa. Esta gala - também considerada como os Oscars da Red Carpet - pode arrecadar cerca de 15 milhões de euros numa só noite e tornou-se na festa mais disputada de Nova Iorque. Ora, para lá ir, os convidados - só - têm que adquirir um bilhete que custa cerca de 22.000 € (por pessoa) ou se quiserem convidar um grupo de 10 amigos, pagar cerca de 160.000 €. E arranjar um vestido, claro. Falando em vestidos, aqui estão eles. Vamos a isso? :-)


1. Os quase quase nús! 

Nós, as comuns mortais não podemos, mas elas podem. Com corpos assim, elas podem tudo. O bum-bum está no sítio, as mamocas também, as transparências estão por todo o lado, mas lá que a coisa está um bocadinho para o exagerado, lá isso está...


1. Beyoncé in Givenchy
2. Jennifer Lopez in Atelier Versace
3. Kim Kardashian West in Roberto Cavalli



2. Mas há mais. Os outros:

Que Rihanna brilhou, não há qualquer dúvida. Estava vestida por Guo Pie, na sua mais recente transformação em... omolete. Ou como o nome da estilista que o criou, uma tarte. É uma cauda gigante, bordada à mão com fios de ouro, que demorou quase 2 anos a ser feita. Caríssima, exageradíssima e com uma parte da frente feia que dói...


Sarah Jessica Parker faz lembrar a música de Alicia Keys porque "this girl is on fire". A malévola chic.

E depois temos esta falta de noção estética à descarada... Chloé Sevigny em J. W. Anderson. Tem o cabelo, a coleira, os acessórios, aquelas mangas que não são mangas... Aposto que ela teve que esforçar-se imenso para parecer tão mal. Mas nem tudo é feio. Os sapatos têm 20 valores!


E como á que economizar porque o jantar já é caro, Grace Coddington foi de pijama!

E chegou a vez da it-model do momento, Jamie Bochert em Intimissimi. Mentira, estou a brincar! Não faço ideia de onde é a roupa interior dela! O cabelo foi feito em casa e a maquilhagem vem directamente da ressaca da noite anterior. Tudo tão Jamie. 

Grimmes em Louis Vuitton, com o cabelo de mais duas pessoas (para além do dela), e com a sua caixa de maquilhagem não fosse alguém precisar. Depois está com um ar de quem está ali, mas não queria nada. E sim, eu juro, aquilo é um Louis Vuitton a demonstrar que para além da "marca", o brilho está em quem o veste.


Costumam dizer que o sol quando nasce, nasce para todos. E é verdade. Mas a olhar para o vestido de Elisabeth Von Thurn tenho a ideia vincada que o sol nasce mais para uns do que para outros.  Radiante...


3. Se houve colecção que reinou na passadeira, foi a Dolce & Gabbana Spring 2015 RTW e a Dolce & Gabbana Alta Moda 2015 apresentada em Paris no início deste ano. A ideia de "vestir para matar" da colecção, foi trazida para o Met Gala com os acessórios majestosos e os vestidos exuberantemente dramáticos. A teatralidade e o requinte no seu melhor. 




4. E agora perguntam: - "E vestidos lindos, existiu algum?" - Sim! Estes são os lindos. 


Sofia Vergara in Marchesa. Lindo que até farta!

Ivanka Trump em Prabal Gurung. Um corte simples, bicolor, mas bastante elegante. Certinho!


Zhang Ziyi em Carolina Herrena. Fresco, sofisticado, diferente!


Pode não ser consensual, mas este Balenciaga de Carey Mulligan tem um estilo atrevido, original e é giro. Eu gostei!


With Love, Ana Rosina

Sem comentários :

Enviar um comentário

Pin It button on image hover