Translate

terça-feira, maio 19, 2015

Inspiration - Metáfora (de nós)

"Somos casas com jardim e vista para o mar. Temos janelas para a rua e portas que se abrem ou se fecham, conforme a nossa vontade de ter ou não ter mundo dentro das nossas paredes. Temos muros de hera e esperança, mas temos também rolos de arame farpado a impedir as entradas. Temos luzes e sombras, música e silêncio, conforme as horas do dia. Temos risos e gritos, segredos e lágrimas.
Nos dias de sol, deixamos que a poesia entre por entre as tabuinhas dos tapassois e abrimo-los, de forma a deixar entrar a claridade em partículas pequeninas da criação. Nesses dias, a poeira pousa nos móveis e, neles, desenhamos sonhos com os dedos. São subtilezas de Deus.
No inverno, guardamo-nos do medo e esperamos que a tempestade se vá embora, sem deixar rasto no quintal, sem quebrar as telhas que nos mantêm a salvo, sem fazer estragos nas paredes que nos compõem – as de fora e as de dentro.
Somos casas. Todos. Habitam-nos os seres que amamos, os que passam e os de sempre, os que nos fizeram mal, os que nos compuseram as tranças, os que nos arrancaram os cabelos, os que nos fizeram chorar, os que limparam as nossas lágrimas, os que nos magoaram, os que trataram das nossas feridas. Somos casas habitadas por muita gente. E por músicas. E por livros. E por lugares. E por saudades. E por amanhãs.
Somos casas de memória, sim, mas com o quarto de hóspedes sempre pronto para receber quem vier por bem. A mesa tem sempre lugar para mais um
Ficamos em ruínas, muitas vezes. Somos apenas pedra, apenas traves soltas. Há dias em que somos casas abandonadas. Invisíveis. À espera de uma qualquer mudança que venha mudar a paisagem de nós.
Mas somos, sempre, casas cheias de tudo. Temos flores nas varandas, um jardim à volta e vista para o mar." 


Graça Alves in "JM - 19.05.2015"



With Love, Ana Rosina

Sem comentários :

Enviar um comentário

Pin It button on image hover