Translate

quarta-feira, fevereiro 11, 2015

Inspiration - Mulheres VS mulher ( os meus 32 aproximam-se!)

Quem olha para o título vê apenas uma diferença. O tamanho da letra M. Mas acreditem, há muito mais que isso. 
Há diferenças entre as Mulheres e as "mulheres". E não falo apenas da idade. A idade é um posto, é certo, mas a maturidade do Ser é rainha nesta área. As diferenças são notórias e vistas a "céu aberto". A mudança de mulherzinha para Mulher é feita inconscientemente, mas tem a sua dose de trabalho pessoal nele, acreditem. Em que patamar é que estamos? O que é que nos distingue umas das outras? O que é que nos torna mais mulheres? O que é que nos valoriza enquanto Mulheres? O que é que nos falta?

A imbuir de forma feliz a minha fase dos 30 e que em breve se intensifica, noto que o passar da idade não é de todo uma coisa má. Que se lixem as ruguinhas, alguma flacidez (que pode ser amenizada com muito menos drama), as olheiras difíceis de disfarçar e a insegurança de dizer a idade. 



“A girl wants attention, a woman wants respect.” 



E é literalmente isto. Vamos lá tentar descobrir as diferenças? 

Aparência/Apresentação: Sim, é verdade. A aparência. A partir do momento em que uma mulher torna-se ciente de que a imagem não é tudo, grande parte das inseguranças dissipam-se. As Mulheres têm um profundo conhecimento do seu corpo  e sabem que a beleza natural que têm, é melhor que todas as outras. A apresentação passa a ser estratégia e têm noção de que a beleza pode primeiramente chamar a atenção, mas que o conteúdo é o que faz fixar. Por isso, excessos (sejam eles de pele, presença ou maquilhagem) não são opção. Mulher que é segura de si, mostra a pele para quem quer e não mostra como sinalética chamativa de que anda ali. 

Relacionamentos: Sim, esta coisa difícil de perceber.... Mas é simples: Benditos os relacionamentos que amplificam! É esta a frase a fixar. Enquanto que as mulherzinhas morrem de pavor de ficarem sozinhas para o resto das suas vidas e andam a saltar de relacionamento em relacionamento à espera de acertar, a Mulher quer um emparelhamento romântico que apenas valha a pena. Querem alguém que as apaixone, complemente e amplifique enquanto seres. Se assim for, dão tudo. É assim, ou ficam bem resolvidas no seu canto. Não procuram, logo não têm desânimos amorosos em série super difíceis de resolver. Ficar sozinha não é visto como castigo nem tão pouco como problema para resolver na vida. Preferem ficar sozinhas com os seus projectos, anseios, paixões e construindo o seu próprio legado, do que à procura de relacionamentos cheios de dramas e draminhas só para não dizerem às amigas que ainda estão solteiras. E se tiverem um relacionamento que não deu certo? A maturidade ensina que cultivar grandes discussões destrói a tua auto-estima e o respeito que por ti deves ter enquanto mulher. Sofrem - não digo que não -  mas sofrem para elas, e não para meia dúzia de amigas que ouvem os dramas 500 vezes sem parar a meio de soluços. Sofrem, resolvem, seguem em frente. Nenhuma falta, a menor mágoa possível, a melhor resolução de todas. 

Confiança: Quando reconhecemos que a verdadeira confiança vem de dentro e não de fontes exteriores, tornam-se Mulheres. É claro que existem dias difíceis, mas a diferença está essencialmente em conseguir reconhecer esses dias e ter o poder de controlar a mente e o coração para que esses mesmos não suguem as forças. Conhecer os pontos forte e fracos é um trabalho que requer tempo, mas é essencialmente aí que é feito o progresso. Leva tempo, mas a auto-confiança requer isso mesmo. É feita de experiências, de saídas das zonas de conforto, de riscos. Têm objectivos, aspirações e sonhos. Podem perdem o pé, mas não perdem de vista o alvo. Mulher que não é mulherzinha, reconhece o seu valor e por isso mesmo não tem qualquer problema com o sucesso dos outros. Sabem que para ser melhor, é necessário ser mesmo melhor e não esperar que o outro seja pior. Não têm problemas em dizer quando não sabem, porque têm noção que tudo é aprendizagem, e que não são donas da verdade verdadinha. 

Trabalho: É essencial. As Mulheres não querem quem as sustente, querem quem as ame. Logo, trabalham e tentam fazê-lo da melhor forma possível. São disciplinadas, organizadas e multifacetadas. Ser dondoca é coisa de "mulher menina". Mulher que é Mulher quer a sua independência financeira, e gosta muito dela.

Uma Mulher tem sonhos, mas tem essencialmente normas de vida. Tratam de si e de se realizar sem perder o que querem ganhar - o respeito dos outros. Não têm expectativas nem preocupações supérfluas e cheias de aparências. Deleitam-se com  o que as capacita, valoriza e as torna melhores. Querem cercar-se de pessoas saudáveis, emoções fortes, amores sinceros e realidades repletas de coisas boas que elas merecidamente ganharam lutando por elas. E na dúvida (não vá haver quem ainda seja mulherzinha em algum dos pontos anteriores) a Mulher está aí, só têm que saber lutar por ela!...

With Love, Ana Rosina

Sem comentários :

Enviar um comentário

Pin It button on image hover