Translate

terça-feira, agosto 12, 2014

Inspiration - Robin Williams


Tenho uma lista pequenina de actores que gosto particularmente. Anthony Hopkins, Morgan Freeman, Tom Hanks, Russell Crowe.... e claro, Robin Williams. 

Ao contrário dos outros, comecei a vê-lo ainda em criança. Comecei a ver filmes com ele. Cresci a soltar gargalhadas e a conter choros com  filmes como "O Aladino" ou "Mrs. Doubtfire". Fui crescendo e seguiram-se filmes como "O Clube dos Poetas Mortos", "O Bom Rebelde" ou "Câmara Indiscreta". E continuei a crescer, a rir e a chorar com cenas que talentosamente criava. Deixa 4 filmes por estrear e um monte de emoções ainda por surgir! Gostava dele como comediante, adorava enquanto dramaturgo. Era excelente na improvisação. Um génio, uma lenda, um mágico, um "despertador" de sentimentos e emoções, uma estrela, um Senhor!....

Dizia João Miguel Tavares na sua crónica que "Não há nada de relevante que possamos escrever sobre alguém que se mata - mas ficar em silêncio parece-me cumplicidade com a morte. Eu sou da geração "Clube dos Poetas Mortos", filme que nunca me atrevi a rever, porque tenho a certeza de que é muito pior do que a memória que guardo dele. E é impossível ser dessa geração sem ficar profundamente tocado com o suicídio de Robin Williams. Ele foi um extraordinário actor (...), mas para mim será sempre o professor que levou os alunos a subirem para as mesas, que me apresentou "Leaves of Grass", e me ensinou o significado das palavras "carpe diem". O capitão, como no poema de Whitman, jaz agora morto, mas ao contrário do poema de Whitman, não houve gesta heróica, nem há razões para celebrar. Robin Williams mentiu: aproveitar apenas o dia não chega. Precisamos todos de alguma coisa que nos sustenha, quando o dia acaba e o riso não sai."

E assim, fica tudo dito.



Robin Williams in "What dreams may come"

“I used to think the worst thing in life was to end up all alone. It’s not. The worst thing in life, is to end up with people who make you feel all alone.”
(Costumava pensar que a pior coisa na vida era acabar só. Não é. A pior coisa na vida, é acabar com pessoas que fazem sentirmo-nos sozinhos.)

Robin Williams

“Genie, you’re free."

Adicionar legenda

With Love, Ana Rosina


Sem comentários :

Enviar um comentário

Pin It button on image hover