Translate

quinta-feira, novembro 01, 2012

Inspiration - "Não amor, não me chame de amor..."

"Não amor, não me chame de amor.
Sobre os meus pleonasmos.

Tudo começa quando tenho de levantar a cabeça da almofada e olhar para o céu das seis da manhã para enfrentar mais um dia sem dia. Afora repetições, desconserto tudo em mim para que a rotina não me quebre mas vivo quebrada por outras mil dores estampadas no âmago de mim. Eu sempre repito as palavras, os amores, as agonias porque talvez seja isso que me tornou tão sensível: suportar. Eu suporto olhar o relógio que, lentamente, contradiz as minhas expectativas e a vida. Eu suporto a vida. As mazelas da não-vida que carrego e o peso dos meus ombros murchos e cheios de vazio. Antítese. Está ai outra coisa que sou: contraditória. E as mãos não chegam, a correcção não vem e eu faleço, mais uma vez, na contravenção da humanidade. Caminho com ela ao abismo que criamos e meus monstros até me doem. Vê tu, que não consigo soltá-los pois sou um deles. Um monstro que ama esta coisa de não-ter-vida, de pausar as letras para entendê-las melhor.
Não amor, isso definitivamente não era sobre ti. Era sobre eu mesma, que erro os pronomes mas não me perco de mim. "

Uiara Groes


With Love, ***

Sem comentários :

Enviar um comentário

Pin It button on image hover